Indicadores de Desempenho Organizacional



Indicadores de Desempenho Organizacional
Indicadores de desempenho organizacional

Você está com dificuldades de analisar o desempenho da sua empresa? Aqui trouxemos para você tudo sobre indicadores de desempenho organizacional, aproveite!

Já dizia o escritor, professor e consultor administrativo, Peter Drucker, “Se você não mede algo, você não pode entender o processo”. Se você não entende o processo, você não consegue aperfeiçoá-lo”.




Você trabalha com a gestão de pessoas e quer alcançar bons resultados para a empresa? Então, saiba que é necessário aprender a medir o desempenho organizacional.

As empresas bem sucedidas no mercado são aquelas que possuem uma boa gestão interna. Afinal de contas, primeiro as coisas boas precisam acontecer dentro da instituição para posteriormente refletir em resultados positivos externamente. Toda boa gestão começa com a análise do desempenho da organização, verificando o que é bom o suficiente para ser ampliado e o que precisa ser modificado.

Organizar-se internamente é o primeiro passo para conseguir atingir o sucesso. É comum as empresas errarem nesse quesito, focando seus esforços em conquistar o mercado, esquecendo de estruturar corretamente. Você precisa dominar a parte interna da empresa para estar apto a dominar o mercado externo.

Conheça sobre organização do trabalho, irá facilitar a estruturação interna da empresa.

Os indicadores de desempenho organizacional são excelentes “amigos” para medir o desempenho organizacional e encontrar as repostas que a empresa precisa para evoluir. Você é um gestor e ainda não está familiarizado com este processo? Calma! Nós iremos trazer aqui, mais informações e quais são os indicadores de desempenho organizacional. Confira!




O que são os indicadores de desempenho organizacional?

Os indicadores de desempenho organizacional podem ser definidos como métodos pontuais, que são determinados a partir das necessidades e particularidades da empresa, tendo como função constatar se ela está rendendo o esperado, possui uma boa gestão interna ou carece de providências para “entrar nos trilhos” e alcançar resultados satisfatórios.

Existem alguns indicadores pré-definidos que são comumente adotados pelas organizações. No entanto, no seu papel de gestor, é importante que você compreenda que os indicadores de desempenho não são inalteráveis, pois conforme já foi dito, eles podem ser estabelecidos ou adaptados de acordo com o que a empresa precisa descobrir sobre o seu desempenho.

Quando se fala em desempenho organizacional, a questão abordada não é apenas os lucros, pelo contrário, este é um dos menores balizadores. O interesse é conseguir organizar a empresa, otimizar o trabalho, ter “tudo na ponta do lápis”, enfim, o desempenho organizacional engloba um pouco de cada área, já que o objetivo é organizar e otimizar a empresa.

Uma boa dica ao estar fazendo a avaliação de indicadores de desempenho organizacional é ter alguém da gestão financeira por perto, para facilitar a comparação de dados no sentido de apurar o que está “prejudicando” as receitas e tem mais impactos no negócio.

Qual é a importância dos indicadores de desempenho organizacional?

Essa é uma pergunta bastante comum, normalmente a encontramos da seguinte forma: por que “perder tempo” com os indicadores de desempenho organizacional? Prefiro trabalhar para minha empresa gerar mais lucros! Meses ou anos depois a empresa vai a falência, mas tudo bem, cada um administra como quer! (rsrs).


Imagine que a empresa em que você trabalha está passando por uma crise que precisa ser resolvida, mas você não sabe onde está a raiz do problema, e agora? Se você tivesse feito uso dos indicadores de desempenho organizacional, provavelmente não estaria passando por este problema, pois saberia o que está errado e o que pode ser feito para consertar.

Portanto, como é possível perceber, os indicadores de desempenho organizacional são de máxima importância para que o trabalho dos gestores seja bem estruturado. A aplicação destes itens também contribui para que a empresa fique ciente dos resultados que tem atingido, o que consequentemente ajuda nos planejamentos futuros.

Lembre-se que a gestão financeira deve ser sempre bem executado, porque dela dependem todos os demais segmentos de uma empresa.

Conheça os principais indicadores de desempenho organizacional?

Há alguns indicadores de desempenho organizacional tradicionais, ou seja, que são eficientes e podem ser utilizados por todos os tipos de empresa. Conheça abaixo quais são os principais tipos de indicadores de desempenho organizacional e suas respectivas funções:

1 – Eficiência

O indicador de desempenho eficiência consiste em analisar a capacidade que a organização tem de fazer a coisa certa, ou seja, de estabelecer metas e conseguir cumpri-las tal como foram planejadas. Também, avalia-se o nível de foco da empresa para alcançar os seus objetivos e a quantidade de recursos financeiros e humanos que foram consumidos durante o processo.

O nível de eficiência da instituição pode ser medido através de um estudo dos procedimentos que foram realizados em um determinado período de tempo, analisando se os resultados atingidos foram dentro do esperado, mais do que esperados ou inesperados, pesando a quantidade de erros e de acertos.

É importante que esse estudo seja feito com calma, levando em consideração um período significativo, não adianta fazer em espaços muito curtos de tempo porque o resultado não será assertivo, podendo facilmente existir variações.




Fazer um planejamento para a aplicação dos indicadores de desempenho organizacional facilita bastante, ainda mais no tocante aos pontos que serão analisados.

2 – Indicador de desempenho organizacional de Eficácia 

Apesar de ser parecida com o indicador de desempenho organizacional eficiência, a eficácia se diferencia nos detalhes. Este item tem como função analisar a capacidade de fazer a coisa certa, focar nos produtos e resultados dos projetos, tendo como objetivo principal o lucro.

Portanto, neste processo, você como gestor deve analisar quantos projetos da empresa deram certos nos últimos meses e quais foram os lucros que eles trouxeram a curto e longo prazo. Nesta etapa, é necessário avaliar somente as coisas que deram certo, bem como as causas que levaram aos resultados positivos.

Um ponto legal de utilizar esse indicador de desempenho é que, ao descobrir quais os projetos que deram certo e seus motivos, pode-se aplicar a “mesma técnica” para os demais, aumentando o índice de bons resultados.

3 – Capacidade de produção

Como profissional do setor de gestão da empresa, provavelmente você sabe que a quantidade que a empresa lucra deve ser a mesma que produz, se esta conta não bate é porque algo está sendo feito da maneira incorreta, não é mesmo? Por isso, é importante usar o indicador de capacidade de produção, que serve para analisar o quanto foi produzido em um intervalo de tempo.

Conheça sobre lucro real e lucro presumido.

A produção é tão importante quanto ao lucro da empresa, isso porque, muitas vezes um negócio geram excelentes fontes de receita, mas não produz o quanto poderia, nessa etapa, você conseguirá descobrir se a produção está de acordo com o potencial de produção da empresa.

A partir dos métodos de produção estabelecidos anteriormente, é preciso avaliar ser a empresa apresenta um volume de produção equilibrado, que está de acordo com os objetivos estabelecidos. Dessa maneira, pode-se constatar se a capacidade de produção está normal, maior ou abaixo do esperado, o que permite estudar soluções caso o resultado seja insatisfatório.

4 – Qualidade dos processos de produção

Não basta apenas produzir, mas empregar qualidade na produção. Nesta fase, o gestor tem que avaliar qual a qualidade dos processos de produção, estudando a capacidade que a empresa tem de manter o foco para atingir o seu nível de produtividade, como esta tarefa é feita e qual o grau de satisfação dos consumidores intermediários e finais.

O indicador de qualidade dos processos de produção pode ser aplicado através da observação de campo, em que o gestor se dispõe a acompanhar pessoalmente os procedimentos realizados pela empresa e também através de pesquisas, que devem ser realizadas com as pessoas que consomem os seus serviços ou produtos.

5 – Custos fixos é um dos indicadores de desempenho mais importante

Certamente, como colaborador da empresa você sabe que ela possui custos fixos como, por exemplo, o pagamento dos salários dos funcionários, compra da matéria-prima para produção, água, luz e demais serviços prestados regularmente à instituição.

Ao analisar os custos fixos da empresa, o gestor pode saber se ela está adquirindo contas que acompanham o desenvolvimento financeiro ou se está gastando mais do que pode pagar, caminhando rumo ao endividamento.

Caso esteja passando por dificuldades de estabilizar a questão financeira, aconselho a ler nosso texto sobre estratégias de redução de custos.

6 – Faturamento

O indicador de faturamento consiste em analisar o quanto a empresa está faturando mensalmente ou anualmente. Nesta etapa, é importante fazer um levantamento de todo o capital que entrou no caixa da organização.

Para que este indicador gere resultados assertivos, o ideal é avaliar o quanto a empresa está produzindo e vendendo, analisando se os números estão de acordo com as metas estipuladas.

Elaborar metas e traçar objetivos não é algo “de se fazer por fazer”, por isso, faça um planejamento estratégico apurado e detalhado.

7  – Recebimento

Você vendeu um produto, mas não recebeu por ele dentro do prazo determinado? Isso indica que faturamento não é sinônimo de recebimento, ou seja, há casos em que a empresa pensa que está lucrando muito, pois está vendendo em larga escala, mas acaba se decepcionando quando não vê o dinheiro entrando no caixa.

Em razão disso, existem muitas empresas que sequer aceitam o pagamento em cheques ou notas promissórias, já que tem um alto índice de inadimplência.

Portanto, o indicador de desempenho organizacional de recebimento serve para analisar se a empresa está recebendo na mesma proporção que vende, qual é o seu índice de inadimplência e o que pode ser feito para amenizá-lo. Esse procedimento pode ser feito através de estudos dos relatórios de vendas realizadas e pagamentos recebidos em um determinado período.

 8 – Lucratividade é um indicador de desempenho

O indicador de lucratividade é diferente do faturamento e do recebimento, pois trata da quantidade em dinheiro que sobra para a empresa depois de arcar com todas as suas dívidas e custos fixos.

A lucratividade pode ser medida a partir de análises dos relatórios financeiros da empresa, em que é preciso verificar se o valor se mantém no mesmo padrão, se tem aumentando ao longo do tempo ou reduzido.

Aplique agora mesmo os indicadores de desempenho organizacional e veja os resultados!




FIQUE ATUALIZADO!

Receba Sacadas de Negócios Diretamente no Seu E-mail!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here