Gestão de Pessoas



Gestão de Pessoas

Resenha do Trabalho de Conclusão de Curso apresentado como requisito parcial à obtenção do Grau de Bacharel em Administração pela Universidade Feevale, pela autora, Lisiane Regina da Silva.

Com a globalização no mundo dos negócios e a competitividade entre as organizações, torna-se necessário, para as empresas, uma administração mais estratégica e com um diferencial competitivo. Justifica-se, assim, a necessidade das organizações desenvolverem a gestão de pessoas.




As mudanças ocorridas nas últimas décadas, com a globalização do mundo dos negócios, por meio da abertura do mercado mundial, fizeram as organizações buscarem algo que as tornassem mais competitivas, reconhecidas, valorizadas e que alcançassem crescimento e lucro como consequências.

Nessa procura, houve uma constatação no mundo organizacional de que um dos grandes diferenciais competitivo das empresas é decorrente das pessoas que nelas trabalham.

Para permanecerem vivas e competitivas no mercado, algumas organizações adotaram e desenvolveram essas ideias, uma administração com foco nas pessoas e nas perspectivas da organização. Denominada como Gestão de

Pessoas. Está entre suas principais tarefas trabalhar com a valorização das pessoas por parte da empresa, tendo, como finalidade, trazer resultados positivos para ambas.

Com a percepção dessa nova realidade, a procura dessas empresas por profissionais competentes, talentosos e com conhecimentos tornou-se rotineira, assim como a procura das pessoas para trabalharem e tornarem-se membros delas.




Mas, na gestão de pessoas, nem sempre se consegue afirmar que todos os métodos, regras e formas de trabalho serão seguidos e realizados, conforme desejado, pois o fato de trabalhar com pessoas torna essa tarefa mais complexa.

Não é, simplesmente, como uma máquina que se pode dar o comando e ela seguirá conforme sua programação, pois as pessoas possuem sentimentos, reações, desejos e valores que não são programáveis.

“Conquistar a lealdade de centenas ou milhares de indivíduos em uma empresa para que eles direcionem suas energias em prol das metas da empresa é tarefa extremamente difícil. A empresa tem metas a longo prazo e de natureza genérica – lucros e crescimento. Mas os funcionários normalmente se concentram em horizontes de curto prazo, a fim de atender suas necessidades em termos de remuneração, salários, condições de trabalho, tratamento justo e promoção. Não é fácil estabelecer uma ligação entre esses dois conjuntos de metas” (VROOM, 1997, p.6).

A tarefa de fazer com que os funcionários sintam-se como colaboradores e estejam comprometidos com a empresa, na busca de bons resultados, pode-se tornar complicada para a organização, isso porque depende de como estão sendo aplicados os trabalhos com os recursos humanos. Por isso, a busca pela satisfação de ambas as partes é um trabalho delicado e deve possuir estratégias bem definidas pelos responsáveis por essa gestão.

Esses responsáveis devem estar preparados e possuir uma visão de ambas as partes para que os resultados sejam satisfatórios.


Nos dias atuais, a gestão de pessoas possui obras dedicadas ao assunto, contendo informações que vão desde sua implantação até confirmação e manutenção dos resultados. Processos que auxiliam passo a passo e guiam as empresas e seus profissionais da área que almejam o sucesso nessa gestão.

Desta forma é possível concluir, que o trabalho realizado pela área de gestão de pessoas contribui para promover a satisfação dos colaboradores, na percepção dos responsáveis e, ao mesmo tempo, contribui estrategicamente para alcançar os objetivos da empresa.




FIQUE ATUALIZADO!

Receba Sacadas de Negócios Diretamente no Seu E-mail!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here