O que é sustentabilidade ambiental



O que é sustentabilidade ambientalO termo sustentabilidade consiste em possuir a característica de ser sustentável, que se pode conservar, ou seja, é quando existe a possibilidade de se beneficiar dos atributos de algo e mesmo assim mantê-lo.

Por sua vez, o termo sustentabilidade ambiental define o modo como o homem age na utilização dos bens naturais e providencia soluções para as necessidades de si próprio e dos outros, de forma que não agrida o meio natural e garanta a utilização do mesmo em gerações futuras.




A sustentabilidade ambiental está muito ligada ao termo desenvolvimento sustentável, que visa à utilização dos produtos do meio ambiente sem destruí-los ou extingui-los, garantindo, simultaneamente, o desenvolvimento financeiro, tecnológico, industrial, etc.

Nós, humanos, somos dependentes do meio natural desde a nossa origem, portanto, de lá pra cá provocamos alterações imensuráveis no ambiente e, por sermos dependentes dele, essas alterações, de alguma forma, sempre nos atingem.

Infelizmente, pela falta de conscientização da grande maioria da população (local ou mundial), temos alterado o ambiente em proporções cada vez maiores e, graças à conscientização de uma pequena minoria, várias discussões dentro do meio político e de fóruns ambientalistas têm sido focadas na sustentabilidade. Desse modo, muitos empresários, acionistas, políticos e civis sem nenhum atributo político têm se ajustado a essa visão, buscando a utilização de energias renováveis, poluindo menos, reciclando e mantendo o ambiente disponível a todos.

* Benefícios da sustentabilidade ambiental:

O objetivo da sustentabilidade é garantir benefícios às pessoas e ao meio ambiente. Entretanto, as ações sustentáveis beneficiam primeiramente o meio, sendo que o benefício obtido por nós é apenas uma consequência disso.

Os resultados das atitudes sustentáveis são obtidos a médio e longo prazo, mas promovem ao ambiente a garantia do seu desenvolvimento contínuo, bem como a toda e qualquer forma de vida, incluindo a nossa. Além disso, as atitudes sustentáveis asseguram a permanência e disponibilidade dos recursos naturais existentes ao próprio meio, a nós e a nossas gerações futuras.




Atitudes sustentáveis também evitam catástrofes, como extinções de espécies animais e vegetais, erosões do solo, assoreamento de rios, aquecimento global, etc.

Em segundo plano, como consequência de atitudes sustentáveis, nesse caso, por organizações, temos:

– A cooperação com a melhoria e execução dos princípios governamentais, já que serão adotadas boas práticas para manter o meio.

– Uma melhora da reputação e da popularidade da empresa aos olhos de outras organizações e do consumidor, pois empresas que têm atitudes sustentáveis são bem vistas quando possuem responsabilidade ambiental e social, reforçando, assim, a valorização da sua imagem.

– A promoção da confiança entre as partes interessadas (ou stakeholders), pois com a transparência e comunicação das suas estratégias sustentáveis, a empresa comprova um desenvolvimento sustentável para todos os envolvidos.


– Um aumento nos lucros, um impacto positivo na sociedade e bons efeitos energéticos e ambientais, pois empresas que possuem atitudes sustentáveis são mais valorizadas por acionistas, bem vistas pelos seus funcionários e evolução ambiental e empresarial conjunta.

– Uma gerência otimizada quanto aos riscos de atividades e negociações, pois a análise dos riscos que a empresa pode ter permite a mitigação dos mesmos.

– Uma avaliação mais aprofundada quanto ao desempenho da empresa em questões ambientais, gerando assim, iniciativas que adotem melhorias tecnológicas que reduzam as agressões ao ambiente e simultaneamente, melhoras organizacionais quanto à criação de cronogramas e implementação das atividades.

* Como ter uma atitude sustentável?

Para ter atitudes sustentáveis é necessário que haja utilização sábia e consciente dos recursos que o ambiente proporciona, responsabilizando-se pela longevidade dos mesmos. Sendo assim, ter uma atitude sustentável é utilizar-se dos benefícios que a natureza oferece, mantendo condições viáveis para a existência de vida (humana, animal ou vegetal) com qualidade e de renovação dos recursos que ela disponibiliza.

Sendo assim, atitudes sustentáveis podem ser:

– A utilização consciente e controlada dos recursos florestais, conhecendo a importância de plantar na mesma dimensão que se desmata;

– A preservação e conservação de áreas arbóreas, que não são designadas para o uso exploratório;




– O incentivo ao cultivo de produtos orgânicos que não prejudicam a natureza e beneficiam a nossa saúde;

– A utilização planejada, consciente e controlada das fontes minerais de carvão, petróleo e outros minérios;

– A preferência e conscientização da importância de bioenergias, que são renováveis e não poluem o ambiente, evitando a utilização de combustíveis fósseis;

– A gestão de resíduos, utilizando-se dos benefícios da reciclagem e da produção de adubos, já que diminuem a proporção de lixo e promovem a reutilização dos nutrientes do solo;

– A gestão corporativa de forma sustentável, reduzindo a quantidade de lixo e agressões ao meio, optando por tecnologias que reduzam os poluentes emitidos ao ambiente e que despendem de menos energia para funcionar, e utilizando a matéria-prima de forma regrada e consciente;

– O controle do consumo diário de água, que por sua vez é um recurso natural não renovável, ligado diretamente ao descarte incorreto do lixo, que polui e contamina fontes de água potável e a torna imprópria para o consumo.

* A importância da Educação Ambiental na sustentabilidade:

A educação ambiental visa conscientizar as pessoas sobre a necessidade de cuidar do ambiente e de utilizar seus recursos de forma regrada. Entretanto, com o avanço da industrialização e o consumismo desenfreado, a importância da educação ambiental acabou sendo esquecida e desvalorizada por muitos.

É importante frisar que essa educação não deve ser promovida apenas na escola, mas dentro de casa, pois ainda que o professor diga que não é “bonito” jogar lixo na rua, se os pais de uma criança a deixam jogá-lo em qualquer lugar, de nada servirá a educação recebida dentro da sala de aula. A educação recebida na escola forma o aluno como “ser” humano e o capacita para o exercício de uma profissão, entretanto, essas coisas também são aprendidas dentro de casa pela família ou pela mídia.

Dessa forma, conclui-se que é necessário que a mídia, pais e professores tenham consciência da seriedade e importância da divulgação e ensino da educação ambiental aos cidadãos, principalmente os pequenos cidadãos (crianças), pois é quando nossos princípios e valores começam a se desenvolver, assim poderão crescer compromissados com a sustentabilidade ambiental.

* Sustentabilidade ambiental e a sociedade:

Existe um conceito dentro da Ecologia que é chamado Ecologia da Restauração, que estuda maneiras de se obter estágios equilibrados do meio ambiente, conhecidos como clímax. Esse estudo afirma que ao interromper o um uso indesejável da terra, ela mesma se regenera após um período, seguindo o curso da sucessão natural, sem que seja necessária a intervenção de ecólogos ou gestores ambientais para o seu desenvolvimento. Visto isso, temos um trabalho enorme facilitado pela própria natureza, basta que nós digamos “basta”.

A sociedade deve buscar continuamente viver em sustentabilidade, usufruindo do ambiente sem prejudicá-lo, pois já existem diversas formas de mantê-lo, através da utilização de produtos biodegradáveis (ex: copos feitos de mandioca) e da reciclagem, por exemplo. Fica sob responsabilidade somente da sociedade a utilização desses recursos e expansão da ideia de um ambiente sustentável.

Existem muitas formas de ter atitudes sustentáveis, entretanto, a conscientização de todos é necessária para manter o ambiente saudável e disponível para nossos filhos e netos. Apesar da dificuldade, não espere pelo outro, faça sua parte.




FIQUE ATUALIZADO!

Receba Sacadas de Negócios Diretamente no Seu E-mail!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here