Plano de Negócios Simplificado + Mapa Mental [GRÁTIS]



Se você é um empreendedor que está começando uma empresa e quer aumentar suas chances de sucesso, uma boa dica é começar elaborando, antes de tudo mesmo, um plano de negócios.

Pode ser uma dica que pareça estranha, pois o primeiro passo seria mais lógico que fosse conseguir o capital inicial para investimento, mas para quê conseguir o dinheiro se pode não dar certo?




Baixe grátis o Mapa Mental do Plano de negócios Grátis.

.

O objetivo do plano de negócios é ser um guia de como um empreendimento pode funcionar da melhor forma para ter sucesso e, em consequência, lucro.

Baseado em informações de mercado, tanto de concorrentes, possíveis clientes e até de fornecedores é possível criar uma estratégia para se posicionar no mercado com uma vantagem competitiva.

Afinal…

Você vai precisar tomar clientes da concorrência, então é melhor ter uma boa estratégia de competição.

O plano é recomendado não só para quem é novo, mas também para quem já está no mercado.




No segundo caso o plano de negócios pode ser usado para montar uma filial, investir em novos produtos e serviços e até para avaliar se a empresa está no caminho certo. Nesta situação plano também é chamado de planejamento estratégico.

Em resumo, num cenário ideal, você deve fazer um plano de negócios antes de iniciar o negócio e usá-lo para acompanhar o desenvolvimento da nova empresa.

O que Deve Constar em um Plano de Negócios?

Há vários pontos a serem tratados no plano de negócios e logo no começo você deve dizer qual é a missão da nova empresa e quais são os objetivos e metas a serem atingidos.

Você deve mostrar também quem vai participar, tanto sócios quanto funcionários.

Anexar ao plano o currículo dos empreendedores detalhando a experiência destes no negócio em questão e quais habilidades serão úteis para a execução do plano pode ser uma boa ideia.


Você também deve dizer qual é a oportunidade que você identificou no mercado, quais produtos e serviços serão ofertados e como você vai vendê-los.

Nesta parte é onde você justifica a necessidade da nova empresa com pesquisas (primárias ou secundárias) e diz qual é a estratégia a ser utilizada para se diferenciar e vencer a concorrência.

Uma ferramenta que pode ser usada para analisar a concorrência é a análise SWOT (strengths, weaknesses, opportunities e threats) ou o aportuguesado FOFA (forças, oportunidades, fraquezas e ameaças).

A SWOT considera o negócio que está sendo criado e os concorrentes para identificar possíveis brechas nas quais sua empresa pode atuar para ter uma vantagem, seja explorando uma oportunidade ou evitando uma ameaça.

Você também deve analisar o macro ambiente. Nele estão os fatores externos ao negócio como: política, legislação, economia, cultura, tecnologia, meio ambiente e aspectos legais.

Por exemplo, os aspectos legais devem ser analisados para se identificar o que é necessário para adequar à legislação vigente.

A tecnologia também. Como um exemplo de como o impacto tecnológico pode afetar um negócio, reponda a seguinte questão:




Com o carro elétrico se tornando realidade na europa, será que é o momento de montar um posto de combustíveis no Brasil?

Continuando nos tópicos do plano de negócios, a seguir você pode detalhar a estratégia de marketing dizendo quais formas de divulgação e canais de vendas serão utilizados.

Aqui você pode dividir os objetivos e metas de acordo com os prazos a serem realizados: curto (12 meses) ou longo (três a cinco anos).

O Grande Desafio do Plano de Negócios…

A parte financeira pode ser a mais complexa e exigir muito de você muito na hora de elaborar o plano de negócios.

Isso porque é preciso transformar todas as informações do plano de negócios em números e organizar, de acordo com a legislação (lei 6404/76), para apurar o possível lucro do novo negócio.

Em outras palavras, tudo o que você levantou nas etapas anteriores do plano deve ser checado no plano financeiro.

Se você precisar de ajuda para isso, veja neste vídeo como fazer um plano financeiro rapidamente utilizando uma ferramenta automatizada ↓↓↓

Principais Números do Plano Financeiro

Números importantes para a decisão de investir ou não na nova empresa ou unidade de negócio são extraídos do plano financeiro, a última parte do plano de negócios.

Investimento inicial: este considera todos os investimentos em máquinas, equipamentos, fachada, móveis, etc.

Ele contempla também o CAPITAL DE GIRO, que por sua vez é baseado no prazo médio de pagamentos e de recebimentos.

O investimento inicial também deve considerar a necessidade de ESTOQUES. Para o comércio e a indústria os estoques costumam ser uma parte importante do investimento.

Máxima exposição do caixa: diz até quanto e quando será preciso injetar dinheiro no negócio para que ele consiga gerar caixa e se manter.

Ponto de Equilíbrio: determina a partir de quanto em vendas o negócio começa a ter lucro.

Comparando o novo negócio com os pares no mercado é possível identificar o quão fácil ou difícil será bater a meta de vendas para lucrar depois de abertas as portas.

Este foi um texto bem suscinto com o objetivo de fornecer uma visão geral do plano de negócios. Se você quiser ver um texto detalhado, confira este artigo.

Espero que você tenha gostado. Sucesso na jornada! 👊




FIQUE ATUALIZADO!

Receba Sacadas de Negócios Diretamente no Seu E-mail!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here