Como avaliar uma empresa



Como avaliar uma empresaComo avaliar uma empresa” é um dos temas mais complexos que envolvem o meio jurídico, contábil, empresarial e mercadológico em geral. De acordo com os valores “imaginários” obtidos pela avaliação das empresas, diversas operações são feitas, como a fusão de empresas, cisões, incorporações, ofertas de ações, sociedades e até falências quando a empresa não está com um bom planejamento e avaliação.

Balanço patrimonial para avaliar uma empresa

Alexandre Assaf Neto explica que os métodos patrimoniais destacam o valor da empresa com base no valor do respectivo patrimônio líquido. O valor patrimonial é, então, medido pela diferença entre o valor de seus ativos e o montante de suas obrigações (passivo).




Porém, as críticas vêm de todos os lados e na prática pouco se tem ouvido falar em balanço patrimonial, pois a contabilidade apresenta limitações, está baseada em valores passados e outros fatores ao avaliar uma empresa.

Para que os problemas sejam diminuídos, há quem arrisque que seja melhor a substituição deste pela avaliação dos ativos a valores de reposição ou valores de liquidação. “Valor de reposição” seria o que se gasta para manter o ativo em condições de uso, enquanto os valores de liquidação revelam a quantia que seria obtida a partir da venda do ativo atual.

Porém, ainda assim, estes critérios possuem suas limitações, principalmente por não avaliarem a possibilidade de crescimento econômico do empreendimento no futuro.

Assim, fica restrito o balanço patrimonial como método de como avaliar uma empresa quando os bens que compõem o negócio não tenham valores de custo tão diferentes em relação aos valores de mercado, ou então quando o goodwill não seja solicitado.

Relação de preço/lucro

A forma de avaliação Preço/Lucro afirma que se averigue a relação entre preço de mercado de uma ação dividindo pelo lucro obtido pela entidade. O valor, então, seria aplicado a outras empresas para se obter um valor final. Traduzindo, uma empresa conhecida terá seus dados utilizados para mensurar o valor de uma empresa similar. O critério é simples, porém não há uma base científica precisa.




Alguns dos problemas deste método são: as empresas que nem sempre tem os seus preços cotados na bolsa, o preço das ações estarem alterados devido a balanços sazonais, não se considera o valor do dinheiro no decorrer do tempo, nem sempre são encontradas empresas semelhantes, e outras coisas.

Metodologias de valor agregado

MVA (Market Value Added) ou Valor Adicionado pelo Mercado é a diferença entre o valor que o mercado atribui à empresa e o valor de seu patrimônio líquido.

O MVA mensura quanto os sócios e os acionistas foram beneficiados a partir do que investiram.  Assim, caso o empreendimento fosse vendido, um valor poderia ser obtido do que foi agregado a mais. O EVA (Economic Value Added) leva em consideração o retorno do investimento e o custo das fontes de financiamento.

Para exemplificar, digamos que uma empresa tenha retorno sobre o investimento de 15%, com suas fontes de financiamento a um custo de 10%. O investimento na empresa foi de cem mil reais, e então o EVA será 5 mil reais: (15% – 10%) x 100.000 = 5 mil.

Fluxo de caixa descontado para avaliar uma empresa

No fluxo de caixa descontado, a pergunta “como avaliar uma empresa” fica bem mais fácil de ser respondida. Há a verificação dos fluxos de caixa futuros que o empreendimento é capaz de produzir, trazido para a realidade atual por uma taxa de desconto que é igual ao custo médio ponderado de capital.


Além destes métodos, outros também podem auxiliar ao empresário em avaliar uma empresa. Cada método tem a sua particularidade e seu grau de aproximação com a realidade.




FIQUE ATUALIZADO!

Receba Sacadas de Negócios Diretamente no Seu E-mail!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here