Empreendedorismo Feminino



Empreendedorismo Feminino
Empreendedorismo Feminino

Com certeza o empreendedorismo feminino é um dos temas mais discutidos na área do empreendedorismo.

Isso porque o fenômeno das mulheres no mercado de trabalho teve duas consequências: a inserção da mulher no trabalho e em busca de uma carreira e as dificuldades de inserção da mulher no trabalho, na conquista de uma carreira e ainda a dificuldade de geração de renda.




Quanto á segunda consequência o que ocorreu em meados dos anos 80 a 2000 é que as mulheres que não conseguiram uma oportunidade no mercado de trabalho acabaram migrando para a possibilidade de abrir um negócio.

As mulheres que optaram por abrir um negócio próprio o fizerem por diversos motivos:

Garra e força de vontade que são requisitos da personalidade feminina, cesso ao crédito, consumo e plano Real no Brasil. Todas essas possibilidades fizeram com que o empreendedorismo feminino ganhasse força e se consolidasse.

Peculiaridades do Empreendedorismo Feminino

O empreendedorismo feminino é peculiar como o papel da mulher na sociedade, isso porque as mulheres possuem diversos papéis na sociedade: mãe, trabalhadora, estudante, dona de casa e até empresária.

Entre tantos papeis as mulheres têm a necessidade de cumprir várias obrigações e assim assumirem diversas responsabilidades.




Por isso, o empreendedorismo feminino tem destacado diversos estudos sobre o otimismo feminino e motivação para empreendedor apesar da “dupla jornada” e dificuldades como a falta de recursos.

Os estudos sobre o empreendedorismo feminino são relevantes, pois o número de mulheres empreendedoras tem um aumento significativo em dez anos cerca de 21,4% de crescimento. O que significa que entre dez empresas que são abertas três delas são comandadas por mulheres.

O que se nota é que o empreendedorismo feminino cresceu nas regiões norte e centro-oeste do Brasil com uma maior expressão e este fenômeno impulsiona estudos sobre a participação feminina nos setores de comercio, serviço e indústria.

Como expressão maior do empreendedorismo feminino tem-se que percebido um aumento no nível de escolaridade da mulher que busca a educação no nível médio, superior e nível técnico.

São vários os motivos que impulsionam o empreendedorismo feminino:


Mulheres que como arrimo de família assume a responsabilidade financeira para cuidados dos filhos e demais membros. Necessidade de crescimento profissional, necessidade de geração de renda para auxilio no sustento da família. Necessidade de aproveitar oportunidades no mercado para empreender e gerar lucro e empregabilidade.

Com isso, existem diversos motivos que fazem com que as mulheres empreendam:

Sobrevivência. Insatisfação quanto ao mercado de trabalho que muitas vezes não oferece flexibilidade de horários para que a mulher cuide da família e ainda trabalhe e ainda o desafio de tomar as próprias decisões em prol do crescimento da empresa e geração de lucro.

Além disso, as dificuldades que algumas mulheres encontram no mercado de trabalho como impedimento para crescimento na carreira podem ser vistos como motivação para o empreendedorismo.

O fato de por várias vezes as mulheres trabalharem duro em algumas empresas e nunca experimentarem um crescimento efetivo na carreira, também pode ser apontado como motivo para o empreendedorismo feminino.

Apesar dos vários motivos que fazem com que o empreendedorismo feminino seja representativo existem diversos fatores que representam desafios para as mulheres empreendedoras, veremos mais sobre isto a seguir.

Empreendedorismo Feminino e Gestão Feminina

O empreendedorismo feminino é marcado pelas características femininas na forma de trabalhar e de gerir negócios. A gestão realizada por mulheres é uma gestão marcada pela flexibilidade, pela colaboração e pela sensibilidade.

Com isso, as mulheres devem alinhar seus pontos fortes como a criatividade com a responsabilidade de obrigações financeiras, prazos para cumprir e metas para alcançar que estão presentes em todos os empreendimentos.




Como vimos, mulheres têm se destaca no mercado de trabalho e no mundo dos negócios, isso graças a algumas características que são inerentes a mulher empreendedora:

As empreendedoras são mais atenciosas aos clientes. As mulheres são preocupadas com a capacitação profissional e investem em educação formal e profissional. As mulheres estão sempre em busca de informações e incentivos e por isso, procuram com mais frequência o atendimento do SEBRAE.

Maior equilíbrio entre atividades pessoais e profissionais. Mulheres empreendedoras são mais detalhistas, determinadas e cooperativas. Acreditando em seus pontos fortes e características peculiares as mulheres podem empreender com segurança e visão de futuro.

Desafio das mulheres empreendedoras

A força do trabalho feminino tem representado um aumento significativo em vários setores da economia e sua contribuição para geração de renda e empregos.

Mas, apesar do fenômeno da mulher empreendedor as mulheres ainda enfrentam diversos desafios para empreender, confira:

Trabalho informal – apesar do aumento da participação feminina no mundo do trabalho formalizar a atividade comercial é ainda um desafio. Muitas mulheres ou por falta de oportunidades ou por falta de incentivos continuam trabalhando de maneira informal, dessa forma essas mulheres está distante do crédito, qualificação profissional e ainda distante de seus direitos trabalhistas ou previdenciários.

Faltam incentivos para a participação feminina – alguns projetos para a participação feminina no mercado de trabalho possuem expressão tímida e com isso, muitas mulheres não conseguem levar a frente seus projetos de empreendedorismo e acabam desistindo das oportunidades de negócios.

Acesso ao crédito – a dificuldade financeira para dar continuidade á alguma atividade tem sido um dos desafios encontrados pelas mulheres empreendedoras, isso porque existe a dificuldade de comprovar renda, dificuldade de alocar recursos e etc.

Conciliar trabalho e família – enquanto algumas mulheres podem encontrar apoio e incentivo do conjugue e da família outras mulheres encontram dificuldades para apoio e incentivo para trabalhar e empreender.

Ainda prevalece a expectativa de que as mulheres devem se destacar por ser mãe e esposa e por isso, algumas mulheres que almejam o apoio em suas carreiras por vezes não encontrarão.

Com isso, gerir um negócio e obter sucesso requer força de vontade e constantes desafios para capacitar-se gerencialmente, pesquisar e planejar negócios, estudar novas oportunidades de negócios e etc.

Desafios De Ter Um Negócio Com O Marido

Uma das características da mulher empreendedora é oportunidade de negócios com empreendimentos junto á família ou em associação com o cônjuge.

Para essas mulheres daremos algumas dicas:

É possível ter uma sociedade de sucesso com o esposo, mas é necessário lembrar que a afinidade pessoal não basta para que a parceria der certo. A primeira lição para a parceira são as competências complementares, ou seja, o cônjuge deve ter competências e habilidades que sejam benéficas para o negócio.

Divisão do trabalho – o casal que empreende deve partilhar responsabilidades, obrigações e ambições. Com isso, as tarefas devem ser divididas sem sobrecarga de trabalho apenas para um dos lados. Devem ser compartilhados o sucesso e a tomada de decisões. Talvez um dos maiores desafios ao empreender com o cônjuge seja a tomada de decisões sobre custos, lucros, investimentos e outras decisões importantes para o negócio.

Por isso, para não haver desentendimentos sobre as decisões financeiras é importante que haja o compartilhamento dos mesmos objetivos. Ou seja, o casal deve acreditar nos seus objetivos mesmo com tantos desvios e problemas no cotidiano.

Regras definidas – negócios envolvem dinheiro e “com dinheiro não se brinca” e com isso, quando existe aumento de receitas o que ocorre é que pode haver divergências quanto aos gastos e, portanto, é necessário diálogo, honestidade e sinceridade.

E para não atrapalhar o relacionamento de casados os casais empreendedores devem impor limites, pois os problemas da empresa devem ser discutidos na empresa e em casa a prioridade são os problemas familiares, o dialogo, o lazer com a família e etc.

Dicas para mãe empreendedora

A chegada de um bebe é um motivo de alegria para a mãe trabalhadora, mas ao mesmo tempo muda totalmente a rotina e as prioridades.

Portanto algumas dicas para as mães empreendedoras são:

Investir no Home Office – trabalhar em casa é uma opção para mulheres que pretendem se dedicar aos filhos e á família e ao mesmo tempo continuar investindo em ideias promissoras de negócios.

Montar um Home Office – montar um home Office com toda a tecnologia que garanta funcionalidade e produtividade. O Home Office deve ter celular, computador, impressora, internet rápida e ser um espaço em que o horário de trabalho seja respeitado.

Contar com a tecnologia – a tecnologia é uma grande aliada para manter a produtividade e garantir o sucesso do negócio para empreendedoras que precisam ser multitarefas.

Ideias de negócios para mulheres

Tratamos acima das alegrias e desafios do empreendedorismo feminino; agora vamos ás ideias de negócios.

As mulheres tem se destacado em vários setores, mas alguns setores são mais propícios para o sucesso da mulher empreendedora, vejamos:

O importante no empreendedorismo feminino é a afinidade profissional e a própria estória de vida da mulher com a ideia de negócio. Por isso, alguns negócios possuem mais afinidade quando o assunto é o empreendedorismo feminino de acordo com o nicho:

Nicho – Cuidados com o Bebê: Fraldas Ecológicas

Compras Coletivas – Moda Infantil

Papinhas Orgânicas e outras ideias.

Nicho – Organização de Eventos: Empresa para organização de casamentos, debutantes e outros eventos.

Nicho – Beleza: Cosméticos para cuidados com a pele, cabelos e etc.

E outras ideias de negócios no ramo da alimentação, cuidados com o lar e moda. O importante é que a empreendedora acredite em si mesma e nas ideias a serem empreendidas e trabalhe com garra apesar dos desafios.

O que achou do Empreendedorismo Feminino? Deixe seu comentário.




FIQUE ATUALIZADO!

Receba Sacadas de Negócios Diretamente no Seu E-mail!

1 COMENTÁRIO

  1. Muito interessante esse artigo.
    Sempre fico interessada nesses assuntos de mulher empreendedora e trabalho em casa, pois tenho dois filhos e ainda são crianças e, tenho muita dificuldade em firmar num emprego onde precise de mim fisicamente, diante dessa pressão termino pedindo demissão da empresa.
    Ainda não empreendi em um negócio desse tipo, porque acho que precise de dinheiro para iniciar, e eu ainda não tenho esse capital.
    No entanto, deixo meus PARABÉNS para a autora Mila Cristina e o site Casa da Consultoria.

    :

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here