Como escrever um artigo



Como escrever um artigoEscrever um artigo pode parecer difícil para algumas pessoas, principalmente aquelas que não se deram bem na aula de língua portuguesa durante o ensino fundamental e médio. Mas, construir um texto e explicitar informações pode ser bem mais simples do que parece. Com a prática, adotamos uma certa postura pessoal que nos identifica em cada texto que escrevemos, mas para isso é necessário que algumas técnicas focais sejam seguidas como um pilar, em que se podem fazer modificações mais sutis.

Pesquise

Para escrever um artigo, você deve estar por dentro do assunto a ser tratado. Caso não o conheça, faça pesquisas e torne-se pelo menos “pouco entendido” do que se passa sobre aquela questão. Ninguém pode escrever sobre o que não sabe ou domina.




Com a Internet, os mais variados assuntos estão disponíveis na bibliografia mais utilizada dos últimos tempos: o Google. Desta forma, você poderá ter uma base para pensar e contribuir com um texto novo. Além da internet, bibliotecas e universidades podem ser consultadas para o estudo das fontes.

Escrita

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 5 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

Antes de tudo, o bom artigo deve dar uma prévia do que virá pela frente. A introdução é essencial para descrever sucintamente os principais pontos que serão discutidos a seguir, e o leitor deverá ter uma ideia clara do assunto ao ler este pequeno trecho. Num artigo, você não pode dar a sua opinião, ou seja, embora tenha os seus próprios valores pessoais, a intenção é deixar o leitor balancear os pontos positivos e negativos chegando a uma conclusão consciente e independente do que se quer pensar.

Ainda na escrita, é importante citar os principais erros cometidos na criação de artigos, que giram em torno principalmente da falha na ortografia. Erros de digitação acontecem com todo mundo, mas erros grosseiros como a troca de um “ss” por “ç” e vice e versa podem arruinar o seu texto em poucos segundos. Para passar credibilidade, além do assunto bem pautado e desenvolvido, são necessários coesão e coerência, além das demais normas vigentes para criação de um texto gostoso de ser lido.

Revise seu texto

Mesmo com todo o cuidado para não errar, a dica é revisar o seu texto quanto à ideia que se quer passar e quanto aos erros estruturais que possam ter sido passados despercebidos. Para isso, primeiramente passe o corretor automático, disponibilizado em alguns sites e nos principais programas editores de textos. Assim, você terá uma ajuda a mais para passar o texto íntegro para os leitores, que em geral são muito exigentes.

Depois disso, leia como se fosse leigo, e tente explicar o que possa não ter sido passado com clareza. Depois disso, encaminhe o texto para uma segunda pessoa ou mande-o direto para seu destino. Dependendo do que se quer fazer com o artigo, a formatação é importante, assim como os critérios usados na descrição da bibliografia. Dependendo da natureza do blog, use a linguagem específica ao grupo que se quer atingir.




Seja objetivo

Não adianta encher linguiça. Seu texto poderá passar a impressão de estar chato caso você queira estendê-lo ao máximo que conseguir. Seja direto e claro, não deixe que as ideias se confundam e não fique repetindo toda vez as mesmas palavras ou ideias. A repetição de palavras e ideias cansa o leitor, deixando-o com vontade de abandonar o texto no meio e procurar outro que seja mais específico.

Recomendações básicas de como fazer um artigo

  • Verifique se tudo o que precisa está em mãos para que não haja interrupções na escrita, pois deixar um texto pela metade ou faltando o finalzinho pode comprometer uma ideia excelente, mesmo que depois você termine.
  • Seja fiel as suas fontes e nunca deixe de citá-las. Copiar o trabalho alheio é crime na maioria das vezes, e falta de ética profissional.
  • Os períodos devem ser escritos de forma curta e objetiva.
  • Termos ambíguos são difíceis de serem interpretados, além de desviar a atenção do leitor para outro foco. Por isso, evite-os.
  • Exemplos são fortemente justificativas das opiniões.
  • Os artigos podem ter um título ou não. Cabe ao escritor avaliar sua necessidade.

Evite neologismos

Os neologismos são fenômenos linguísticos em que se cria uma palavra nova, atribuindo um sentido a uma palavra que já existe. Além dos neologismos, as hipérboles (exageros) também devem ser evitadas. Tudo o que for de mais simples aceitação poderá ser tido como “seguro” para entrar num artigo, ao passo que expressões modernas, gírias, figuras de estilo e novas tendências fiquem restritas apenas àqueles artigos específicos.

A escolha das palavras exige muito bom senso e um vocabulário extenso. A melhor receita para isto é ler bastante, todo o tipo de texto, para vários tipos de público. Pode ser um pouco mais trabalhoso escrever artigos para um público que não “fala a mesma língua que você”. Por isso, adapte-se a ele.

Pense no seu público na escrita de um artigo

Quando estamos escrevendo, temos que ter a ideia de quem irá ler nossas ideias. Caso seja uma revista descontraída sobre adolescentes, as gírias são muito bem vindas ao artigo, ao passo que um texto sobre política deva ser cuidadosamente estruturado de forma a atender um público que tem o seu vocabulário específico.

Como escrever um artigo científico

Diferente do artigo de opinião, o artigo científico tem um tom mais sério e quer explicitar uma ideia. Num artigo científico, você poderá fazer um roteiro antes. Em todos os artigos, pode-se fazer um arcabouço, mas o artigo informal é dependente do fator tempo.

A fórmula “sujeito-verbo-predicado” é utilizada em artigos científicos como uma regra. Especulações são evitadas e os achismos estão fortemente abolidos. Ao contrário de um artigo de opinião, o escritor deve estar profundamente dentro do universo daquele tempo, com volume de pesquisas bem superior ao primeiro. Preguiça nem pensar. Ao escrever um artigo científico tem que beirar ou chegar à perfeição, pois será publicado posteriormente, pois quem não submete seu artigo científico às críticas permanecerá um intelectual anônimo, e de nada valerá tanto trabalho.




FIQUE ATUALIZADO!

Receba Sacadas de Negócios Diretamente no Seu E-mail!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here