Plano de Marketing Efetivo – Aprenda Como Fazer o Seu



Plano de Marketing Efetivo – Aprenda Como Fazer o Seu
Plano de Marketing Efetivo

Todo bom empresário sabe que um negócio para dar certo precisa de um plano de marketing, sem ele será mais difícil, muitas vezes impossível. O plano de marketing é um estudo, uma ferramenta, que tem como objetivo analisar o mercado, descobrir as suas diretrizes e constantes mudanças, adequando-se o produto/serviço para surtir o melhor resultado, sempre com foco nos consumidores e público alvo. Simplificando, podemos dizer que o plano de marketing será responsável por descobrir os “caminhos” a serem traçados pela empresa para atingir um objetivo. Quer aprender mais? Veja como fazer um plano de marketing!

Devido ao grau de importância do plano de marketing para se obter sucesso na empresa, é preciso aprender a fazê-lo corretamente, e acredite, não é tão simples quanto dizem!




Um plano de marketing eficiente é dividido em três etapas:

  • Planejamento
  • Implementação
  • Avaliação e controle

Cada fase dessas precisa ser trabalhada com cuidado, com tempo e muita dedicação. Embora sejam trabalhados separadamente, todos estão interligados e são dependentes um do outro, caso algum deles sofra algum “deslize” o seu plano de marketing inteiro irá desmoronar.

Agora chegou a hora de estudar cada uma. Confira as etapas do plano de marketing!

1. Planejamento do Plano de Marketing

O planejamento é seu ponto de partida, é o início do seu plano de marketing. Pense em que ponto seu negócio está e qual o objetivo, além disso, qual seu público alvo? Mercado de atuação? Enfim, você trabalhará toda a estrutura do seu negócio na fase de planejamento. Vejamos as fases separadamente.

Sumário Executivo do Plano de Marketing

O sumário executivo será a ideia geral do seu negócio, características, objetivos, formas de ‘alcançar’ e esforços que serão necessários.




Nessa etapa do plano de marketing você estará criando uma diretriz para iniciar e esta diretriz precisa estar bem clara, objetiva e simples, para que enquanto estiver fazendo as outras partes do plano de marketing consiga olhar para o sumário executivo e ver o que está faltando ou se está ‘saindo fora’ da linha de raciocínio previamente estabelecida.

Análise de Ambiente

A analise do ambiente corresponde em estudar os fatores externos e internos.

Os fatores externos devem ser levados mais a ‘finco’, com maiores cuidados. Exemplos de fatores externos que podemos frisar são os concorrentes, consumidores, fatores culturais e sociais, bem como a faixa etária dos clientes. Ao estudar esses fatores você estará prevendo os riscos que podem atingir o seu negócio, além de novas oportunidades.

Quando se trata dos fatores internos, estes costumam ser mais “simples” de ser observados e alterados quando necessário. O importante é verificar se estarão em consonância com os valores da empresa, pois correspondem diretamente ao bom funcionamento do negócio. Exemplos desses fatores podem ser citados os recursos humanos (funcionários), finanças, valores e objetivos da empresa.

Definindo o público alvo no plano de marketing

Esta fase do plano de marketing é considerada por muitos como uma das principais e mais importantes. Identificar erroneamente o público alvo é o mesmo que oferecer uma piscina no polo norte, as pessoas que estarão em sua evidência não se interessam pelo seu produto.


Você pode identificar o seu público demograficamente ou por perfil. Na verdade, unir as duas formas é o mais aconselhável.

O seu negócio irá atingir uma cidade? Região? País? Qual é a extensão que ele terá? Verifique isso antes mesmo de escolher o seu público alvo.

No tocante ao perfil do público alvo destacamos, antes mesmo do perfil (características), que existem dois tipos de pessoas: Física e Jurídica.

Nada impede de você oferecer seus produtos ou serviços para ambas as modalidades, física ou jurídica, mas a segmentação e definição se dá de formas diferentes.

Agora você entenderá porque é tão importante saber exatamente o seu objetivo e características do seu empreendimento. Se você não souber exatamente os seus objetivos e características, não conseguirá identificar quais as características necessárias do seu público alvo que se interessarão pelo  o que está oferecendo.

Veja como fazer a segmentação de cada público:

Pessoa física no plano de marketing

Identificar o público alvo no seu plano de marketing quando se trata de pessoas físicas precisa seguir alguns padrões, caso contrário os equívocos podem ser frequentes.




Para fazer isso, pegue um papel e uma caneta, escreva as informações que são pertinentes para o seu negócio, por exemplo, idade: 30 a 45 anos.

  • Faixa Etária
  • Sexo
  • Renda
  • Profissão
  • Educação
  • Objetivos
  • Problemas

Já as pessoas jurídicas (empresas) não possuem, por exemplo, faixa etária. Por isso, caracterize-as para obter seu público alvo com as seguintes informações:

  • Ramo de Atividade
  • Número de Empregados
  • Porte da Empresa
  • Filiais
  • Serviços/produtos que oferece
  • Imagem no Mercado
  • Localização

Para montar o plano de marketing costuma ser suficiente estas informações, porém, como todo negócio tem suas particularidades, caso você entenda pela necessidade de esclarecer outros pontos, FAÇA, porque aumentar a quantidade de informações normalmente melhora o acerto quanto ao público alvo.

Definição do Posicionamento no Mercado

O nome pode parecer um pouco difícil, mas não se preocupe, você conseguirá entender esta fase do plano de marketing.

Esse é um dos pontos que você provavelmente conseguirá se distinguir da massa dos concorrentes, isso porque é comum as pessoas não darem a importância necessária para a forma que os consumidores verão o negócio, acabando por perder parcela significativa de potenciais clientes.

A definição do posicionamento no mercado corresponde a imagem que você desejará passar do seu negócio para os clientes. Como você deseja que seus clientes vejam seu negócio? Por exemplo, um bar pode ser um “pubzinho” para pessoas que querem escutar uma boa música e comer petiscos ou pode fornecer a imagem de uma casa de show, tudo depende de como você prepara e defini o posicionamento no mercado.

Ao criar a definição de posicionamento, foque em criar uma visão clara, objetiva e transparente.

Uma boa dica para escolher a definição do posicionamento no mercado no plano de marketing é observar os concorrentes, suas falhas e acertos, traçando formas de aperfeiçoá-las e pondo em prática.

Definição da Marca ao criar o plano de marketing

A marca é um dos aspectos visuais mais observados pelos consumidores. Talvez você possa estar se perguntando, mas eu não fico olhando para a marca? De fato, você conscientemente pode não estar focando sua atenção para a marca, contudo, inconscientemente a marca e o logomarca estarão frequentemente em evidência.

Contratar um especialista em criação e desenvolvimento de marcas é uma ideia boa, ainda mais se você não tem toda a especialidade necessária. Porém, vamos ensinar alguns pontos para melhorar essa sua habilidade.

A marca pode ser composta por 3 elementos: Nome, Símbolo e Slogan.

Nome: O nome da marca precisa trazer uma ‘visão’ da empresa, algo que você deseja despertar nos consumidores que virem sua marca. Por exemplo, uma esteticista pode por (beleza instantânea), a pessoa que ler esse nome irá assimilar como uma beleza obtida rapidamente.

Símbolo: O símbolo precisa ter uma correspondência com o negócio. Veja o quanto um símbolo pode trazer a assimilação visual que, basta você encontrar uma balança ou até mesmo o símbolo da medicina para saber exatamente que se trata de algo relacionado ao assunto.

Slogan: O slogan é uma pequena frase, normalmente traz alguma característica especial da empresa. Por exemplo, sua entrega quentinha.

6. Estabelecendo objetivos e metas no plano de marketing

Os objetivos e metas são os resultados almejados, lembra no inicio, na parte de sumário executivo que estabeleceu panoramas mais simples e diretos sobre objetivos? Agora você irá detalhar suas metas e objetivos.

Quando falamos em objetivos, estes são mais amplos, contudo, as metas são específicas e diretas.

Os objetivos e metas devem estar estabelecidos com um período de tempo para ser atingidos, caso contrário serão apenas “esperanças” sem qualquer condão de busca. Estabeleça períodos para atingir cada etapa do objetivo e preze para atingir.

7. Estratégias de marketing

As estratégias de marketing trabalham as formas mais específicas de conseguir obter vantagem sobre os concorrentes. São basicamente 5 pontos tratados no plano de marketing.

  • Preço
  • Produto
  • Promoção
  • Praça
  • Pessoas

O preço corresponde a quanto o seu produto/serviço vale para um cliente. Você precisa encontrar um equilíbrio no seu preço, porque senão estará super valorizando e, caso isso ocorra, a demanda será baixa, consequentemente, seu lucro também.

O produto é o que você oferece para os consumidores, seja serviço ou produto em si. Para conseguir tornar um produto mais atrativo pode-se utilizar de técnicas como bônus, garantia estendida e instalação grátis, por exemplo. Objetive criar um produto que realmente conquiste o cliente, porque de nada adianta ter o melhor plano de marketing e oferecer um produto que o cliente compra e fala mal.

A promoção tem o enfoque de estimular a compra do produto, maximizar a propaganda e fazer com que o que você está oferecendo “caia na boca do povo”, ou seja, se espalhe.

A praça é a forma como você operacionalizará a venda do seu produto, incluindo a forma de distribuição, entrega e etc. Você precisa de um negócio automatizado, desde a compra na loja ou site até a garantia, caso seja necessário exercê-la. Também significa a sua localização e estrutura que terá ao redor do seu ponto.

Por fim, mas não menos importante, estão as pessoas do seu negócio. Quando falamos em pessoas não estamos falando de clientes e público alvo, e sim dos seus colaboradores. Foque no treinamento, bom atendimento, remuneração correspondente e até mesmo criar um código de ética.

2. Implementação do plano de marketing efetivo

Você criou todo o planejamento do seu negócio e agora chegou o momento de implementá-lo, colocar na prática o plano de marketing, finalmente começar a ver os resultados do seu esforço.

Basicamente, a implementação tem como objetivo a execução das estratégias de marketing. Para implementá-la siga o seguinte ‘caminho’:

  • Ação a ser desempenhada: O que? O que você irá fazer.
  • Quando irá fazer?
  • Como irá ser feito?
  • Quem será responsável por fazer?
  • Quanto irá gastar?

Essas são as 5 perguntas básicas para conseguir implementar o seu plano de marketing.

3. Avaliação e controle do plano de marketing

A avaliação e controle do plano de marketing não ocorre apenas no momento da implementação, pelo contrário, será constante e durante todo o período de existência da empresa.

O objetivo dessa etapa é conseguir reduzir a “distância” entre o desempenho esperado (plano de marketing) e o desempenho real. Ao exercer essa etapa você poderá, frequentemente, fazer pequenas alteração no plano de marketing, conseguindo maximizar seus resultados. Afinal, durante o ‘percurso’ é comum ocorrer imprevistos que podem exigir a mudança em alguns pontos.

A melhor opção de controle de marketing é o controle preventivo. Ou seja, você prevê riscos que podem vir a prejudicar o seu negócio, criando estratégias para prevenir que ocorra o prejuízo. Este meio costuma funcionar melhor do que as demais técnicas.

Agora que já sabe como criar um plano de marketing, que tal por em ação?




FIQUE ATUALIZADO!

Receba Sacadas de Negócios Diretamente no Seu E-mail!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here