Micro e pequenas empresas têm faturamento alto



    Os micro e pequenos empresários do Estado de São Paulo podem comemorar este mês devido a mais um resultado divulgado pelo Sebrae-SP. As micro e pequenas empresas dessa localidade, mais conhecidas como MPE’s, estão saindo na frente, de acordo com pesquisas feitas pelo próprio Sebrae. Segundo o levantamento mensal, em janeiro de 2013, elas faturaram R$40,6 bilhões, mostrando um acréscimo de 0,9% em relação ao mesmo mês de 2012.

     Receita das micro e pequenas empresas teve crescimento

    Micro e pequenas empresas têm faturamento alto Esse número relativamente maior revela que houve uma comparação forte, porque em janeiro do ano passado a receita das micro e pequenas empresas teve uma elevação de 6,3% em relação a 2011, como explica o Sebrae-SP. Dessa forma, o resultado não podia ser diferente.




     O levantamento feito pela instituição revelou que as micro e pequenas empresas do município de São Paulo tiveram alta de 5,7% no faturamento. Em contrapartida, na região do ABC, as MPE’s tiveram um decréscimo de 2% se comparado a janeiro de 2012.

     Micro e pequenas empresas: comércio é destaque

    Entre os mais diversos setores da economia, a área do comércio foi a mais reveladora, já que obteve um crescimento de 4,2%. Ao contrário disso, aquelas micro e pequenas empresas que oferecem serviços tiveram uma queda de 1,6% no faturamento. Outra área não menos importante que também sofreu declínio foi a indústria, com diminuição de 4,1% , mostrando o pior resultado do setor para um mês de janeiro, se levar em conta as pesquisas feitas desde o ano de 2009.

    Micro e pequenas empresas: aposta no setor de manutenção

    Confiar no que está por vir é opinião dividida entre os proprietários dos negócios pesquisados pelo Sebrae-SP. No mês de fevereiro, por exemplo, 50% dos empreendedores, donos e sócios das micro e pequenas empresas de São Paulo, acreditam na estabilidade no faturamento até setembro. No ano passado, quando a mesma pergunta foi feita, 53% deles acreditavam nisso.




    Aqueles que já estão no mercado ou que pensam em empreender devem ficar atentos às tendências e às opiniões de quem já está atuando para não correr o risco de entrar cegamente em qualquer ramo. Para mais da metade dos empreendedores entrevistados (56%), o setor da economia que pode crescer é o de manutenção, portanto quem tem pretensões de tornar-se um microempresário deve levar em consideração essa opinião deles.

     Micro e pequenas empresas: como o levantamento é feito

    Para auxiliar o micro, pequeno e médio empresário ou até mesmo aqueles que ainda pretendem ingressar neste ramo, o Sebrae-SP realiza constantemente diversas pesquisas a fim de monitorar o mercado. O levantamento Indicadores, por exemplo, é realizado todo mês tendo a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) como apoiadora. A amostra planejada conta com 2.716 micro e pequenas empresas do Estado de São Paulo.

    Nesta pesquisa, são consideradas micro e pequenas empresas todas aqueles negócios de comércio e serviços com até 49 funcionários e empresas da indústria de transformação com até 99 empregados, ambas as modalidades com faturamento bruto anual de até R$3,6 milhões.

    Título: Pequenas empresas têm o melhor mês de janeiro desde 2011


    Veículo: www.exame.com.br

    Autor: Camila Lam

    Data: 13/03/2013

     




    FIQUE ATUALIZADO!

    Receba Sacadas de Negócios Diretamente no Seu E-mail!

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here