Teoria do desenvolvimento organizacionalAs teorias que estudam o desenvolvimento organizacional são bem recentes, têm início em meados de 1962 e buscam através das ciências do comportamento a mobilização de profissionais que sejam executivos de grandes organizações, consultores, professores, doutores e cientistas que são responsáveis por pesquisar a evolução constante das organizações.

Como fenômeno ocorrido nos anos 60 quanto ao início da evolução que gerariam mudanças nas organizações que seriam irreversíveis e contexto mundial estão acontecimentos como:

  • Novas tecnologias inseridas em diversas áreas do conhecimento;
  • Problemas sociais gerados pelo desemprego;
  • A guerra do Vietnã;
  • Movimentos estudantis pela busca de igualdade de direitos;
  • Mudanças e organizações.

As mudanças ocorridas no contexto social, político e econômico foram decisivas para o desenvolvimento organizacional. Dessa forma, as organizações e o mundo despertaram para fatores como:

-Um novo conceito de organização: uma organização que esteja preocupada com o bem-estar social, com a qualidade de vida, com a motivação de seus colaboradores.

-Uma organização que tenha responsabilidade socioambiental: que invista na inovação e na excelência em qualidade.

Outro fator é a crescente preocupação com o clima organizacional e estudos relacionados ao ambiente de trabalho.

Mas diante disso, como poderemos definir desenvolvimento organizacional?

De uma forma bem sucinta o escritor Warren Bennis define desenvolvimento organizacional como uma resposta concreta à mudança que através de uma complexa estratégia organizacional que funciona de forma educacional e tem como função estabelecer a mudança de atitudes, valores e crenças, como também a estrutura.

Com o compromisso de melhor desempenho ás tecnologias e tendências de mercado.

Sistemas organizacionais

Entre os sistemas que regem as organizações estão os sistemas mecânicos e sistemas orgânicos, pois a função das organizações modernas é estruturar as organizações de forma a transformar os sistemas mecânicos em orgânicos.

Os sistemas mecânicos são formados por:

  • Uma ênfase individual quanto aos cargos;
  • Liderança com o estilo autoridade-obediência;
  • A responsabilidade e a delegação de tarefas são bem delimitadas;
  • A supervisão hierárquica é mais intensa;
  • As decisões e o controle são rigidamente centralizados;
  • A solução de conflitos se da apenas por autoridade e hostilidade.

Já os sistemas orgânicos que constitui a intensa busca das organizações com as seguintes características:

  • Maior ênfase nos relacionamentos e confiança mutua;
  • A responsabilidade e a delegação de tarefas são sempre compartilhadas;
  • A responsabilidade e a participação são divididas entre a equipe;
  • A tomada de decisões não é centralizada, possuindo um amplo compartilhamento de responsabilidade pelas decisões, como também pelo controle;
  • As soluções para os conflitos demandam diálogo e negociação.

Mudanças organizacionais

O desenvolvimento organizacional é uma situação em que as empresas devem organizar mudanças necessárias no ambiente empresarial.

As mudanças organizacionais são necessárias para que as empresas deem continuidade as suas estratégicas, melhorem o desempenho e continuem sendo competitivas.

Que a mudança organizacional é essencial para as empresas não resta dúvidas, o fato é que implantar mudanças não é tão simples assim.

O processo de mudanças nas organizações possuem fatores facilitadores e dificultadores.

Portanto, entre os fatores que implica o processo de mudança estão:

-Aspectos culturais: cada empresa possuem comportamentos e culturas próprias e, portanto, as mudanças poderão causar uma falta de confiança o que poderá mudar o ritmo das mudanças organizações tornando-o mais lento e impedindo que as mudanças ocorram no prazo e de forma a ocorrer mudanças que sejam significativas para acompanhar inovação e tendências que a torne competitiva.

-Papel do líder: o processo de mudança é algo que envolve cultura e clima organizacional, por isso, demandam também um processo de mudança com um envolvimento eficiente do líder. Um envolvimento com credibilidade e responsabilidade e que combata com fortes argumentos, comunicação e informações qualquer oposição ou resistência.

-Participação dos colaboradores: a participação dos colaboradores deve ser decisiva e atuante para que seja efetiva e a motivação contagie toda a equipe. A participação dos colaboradores é essencial, pois, os colaboradores a todos os projetos de mudanças podem se sentir ameaçados, com medo de perder o emprego e com ansiedade sobre todos os aspectos que estarão relacionados á mudança.

-Comunicação: comunicar sempre sobre os objetivos da empresa, sobre como toda a equipe pode estar envolvida e motivada para as mudanças nas empresas.

-Quebra de padrões: a quebra de paradigmas e construção de outros padrões são requisitos essenciais para empresas que atravessam processo de mudança. Pois, mudar para as empresas de modo eficiente significa desistir de certos padrões para a construção de novos padrões.

Todos os pontos acima são fatores que podem funcionar como facilitadores e dificultadores.

Tipos de mudanças nas organizações

Entre as dimensões que fazem parte das mudanças organizacionais estão:

-Organização-ambiente: a relação organização e ambiente, e envolve os aspectos que são macro organizacional e envolve fatores como:

-Rapidez nas mudanças: para estabelecer um processo de mudança, a empresa deverá responder ao mercado de forma eficaz e sob o risco de sobrevivência.

-Aspectos micro organizacionais: que são aspectos relacionados ao clima organizacional, características do perfil de colaboradores com sua capacidade de se comprometer, aceitar novos desafios e etc.

E por ultimo o papel da liderança, que é importantíssimo para implantar mudanças organizacionais imprescindíveis e com a participação dos colaboradores.

As dimensões da mudança organizacional são essenciais para os tipos de organização que serão descritas abaixo:

  • Mudanças na estrutura.

As mudanças na estrutura organizacional tem ênfase nos aspectos:

  • Reconfiguração da organização.

-Novos modelos de gestão: um modelo de gestão pode ser objeto de implantação nas empresas, não só para que as empresas se mantenham competitivas, mas também para que as empresas exerçam mudanças implantando modelos de gestão que serão mais eficientes para a estrutura e estratégia de negócios.

  • Redesenho das organizações.

-Mudança na tecnologia: as novas tecnologias podem trazer para as empresas automação, fluxo de trabalhos e operações com melhoria, entre outros.

  • Novos equipamentos.

-Mudanças em produtos ou serviços: essa mudança sugere que as empresas estão em um processo de decidir sobre novos produtos, serviços, novos canais de vendas.

-Mudanças na cultura organizacional: a cultura organizacional constitui os elementos intangíveis, mas que ao mesmo tempo influenciam mudanças empresariais, trajetórias estratégicas e decisões.

Por isso, muitas vezes, importantes mudanças empresariais somente acontecem quando existem mudanças significativas na cultura organizacional.

Como vimos não há como falar em desenvolvimento sem falar das mudanças empresariais.

Modelos de desenvolvimento organizacional

Por isso, veremos abaixo alguns modelos de desenvolvimento organizacional.

Muitos estudiosos já propagaram diversos modelos de desenvolvimento, entre alguns desses autores está Bekhard que a partir dos anos 1969, o autor em seu estudo sobre modelo de desenvolvimento lista metas de curto e médio prazo com as seguintes fases:

-Diagnóstico da situação atual: esse diagnóstico estuda o sistema e a necessidade de mudança em duas áreas da empresa.

-Diagnóstico dos subsistemas: esse diagnóstico compõe o sistema total que constitui equipes, grupos e níveis hierárquicos.

-Diagnóstico dos procedimentos: este tipo de diagnóstico estuda os padrões em vigor nas organizações como os estilos de comunicação, relação entre colaboradores, gestão de conflitos e outros.

As outras fases para o desenvolvimento organizacional são:

-Planejar a estratégia para a mudança: nesta fase a empresa deve decidir quais sistemas e atividades requerem mudanças, estabelecimento de metas e objetivos e desenvolvimento de equipes. As outras fases são de educar e treinar a equipe, com a devida orientação e comunicação para toda a equipe.

De uma forma geral, o desenvolvimento organizacional acontece com a coordenação de cultura, comprometimento, sinergia, liderança, aceitação de riscos, de maneira que todos esses fatores de forma integrada sejam responsáveis por mudanças significativas e que promovam o desenvolvimento organizacional.

Dicas da Casa da Consultoria

Se existem consultores no mercado, é por que eles agregam valor às empresas. É a lei do mercado. Assim, sempre que tiver dúvidas em relação a um tema, lembre-se: a questão não é contratar ou não um consultor, mas qual contratar. Saiba mais.
Sou Andrea Alexandre dos Santos, Administradora, já participei de projetos voltados para a área de educação, informática, consultoria, gestão e empreendedorismo.

Deixe um comentário

*

captcha *

Wordpress SEO Plugin by SEOPressor