Teoria comportamental A teoria comportamental ou behaviorista trouxe uma abordagem mais humanista para a administração, uma abordagem pautada na psicologia.

O que significa deixar as teorias estruturadas anteriormente apenas em normas, teorias como a clássica, a burocrática e até a teoria das relações humana.

Esta teoria comportamental foi trazida ao foco pelos estudiosos Herbert A. Simon, Douglas McGregor, Abraham Maslow e outros.

Teoria comportamental, portanto, se pauta nas teorias psicológicas para realizar um estudo fidedigno do comportamento e para isso se vale da análise do comportamento e da psicologia objetiva.

Origem da teoria comportamental

A teoria comportamental se originou de um estudo mais aprofundado e no desdobramento da teoria das relações humanas.

O primeiro estágio da teoria comportamental se deu com o rompimento da teoria clássica e surgimento da teoria das relações humanas, o que originou a teoria comportamental. Essa época foi em meados dos anos 40 quando surge também uma redefinição dos conceitos administrativos.

Esta teoria comportamental busca redefinir vários conceitos e se pauta nos seguintes valores:

  • Uma administração com enfoque no comportamento humano;
  • Crê que a eficácia surge com a motivação;
  • Valoriza aspectos internos organizacionais como expressivos;
  • Estudo da liderança;
  • Estudo da autoridade e processo decisório;
  • E estudo do homem administrativo.

Pilares da teoria comportamental

A motivação

A motivação é um dos principais pilares da teoria comportamental, esse estudo considera o que é capaz de motivar o ser humano e, portanto estuda as necessidades humanas.

Maslow foi o maior estudioso da motivação, com a teoria que deu origem em estudos realizados atualmente e seu principal estudo foi a pirâmide de necessidades humanas ou pirâmide de Maslow.

Pela pirâmide de Maslow tem-se que existe uma hierarquia nas necessidades humanas e por isso, para Maslow as necessidades humanas obedecem à seguinte ordem:

teoria-comportamental

Atualmente, discute-se muito sobre a pirâmide e a ordem hierárquica de necessidades, ou seja, discute-se se esta ordem continua válida, principalmente os três últimos quadrantes.

Com a evolução e eficiência do marketing e a mudança de valores graças aos avanços da vida moderna e consequente individualização do ser humano, é discutível a hierarquia na pirâmide de Maslow.

O importante em todos esses estudos é que pela teoria comportamental o administrador deve conhecer as necessidades humanas e saber quais são as novas necessidades das pessoas. Saber as necessidades humanas para alcançar uma gestão de pessoas e de desenvolvimento organizacional que sejam mais eficientes.

A crítica realizada quanto à pirâmide de Maslow é que o indivíduo pode possuir uma série de motivações ou necessidades que estejam interligadas e que surgem de forma não ordenada.

Pela pirâmide entende-se que satisfazendo uma necessidade, o que ocorre é que o indivíduo estará apto a satisfazer a próxima necessidade e assim chegar ao topo da pirâmide. A crítica realizada é que as necessidades na base da pirâmide poderão ser satisfeitas facilmente enquanto as necessidades do topo poderão nunca ser satisfeitas por determinados indivíduos.

O importante é entender que a satisfação ou não das necessidades da pirâmide resultará em determinados comportamentos. Ou seja, a motivação funciona da seguinte forma:

Primeiro existe o estímulo, depois a necessidade que é individual e que resulta em um comportamento.

Para a teoria comportamental a motivação é algo individual que é estimulado pelo ambiente.

Como vimos, a crítica realizada da pirâmide de necessidades é que a ordem hierárquica das necessidades dependerá de indivíduo para indivíduo.

Para isso são estudados os fatores determinantes para a motivação humana. Os fatores determinantes são a personalidade, os fatores culturais e antropológicos, fatores organizacionais e sociais.

Teoria dos dois fatores

Da teoria comportamental surgiram outras teorias humanísticas como a teoria dos dois fatores de Frederick Herzberg com a teoria que explica o comportamento humano no ambiente de trabalho, pela teoria o trabalhador é influenciado por necessidades higiênicas e motivacionais.

Diante dos estudos realizados Frederick, formulou a teoria das motivações de acordo com o enriquecimento de tarefas e enriquecimento do cargo.

Essas teorias são altamente aceitas atualmente e buscam fazer com que os indivíduos realizem tarefas mais complexas e assim proporcione crescimento individual e profissional no trabalhador. O que proporciona também a autossatisfação individual.

Vamos discorrer mais detalhadamente sobre a teoria dos dois fatores:

-Enriquecimento de tarefas: busca desenvolver o profissional individualmente e adequar-se as suas capacidades e habilidades individuais. De forma horizontal o enriquecimento de tarefas consiste em agregar elementos ao trabalho já realizado e de forma vertical consiste em atribuir maiores responsabilidades ao trabalho do indivíduo, como também delegar tarefas que se tornaram mais simples.

Pelo enriquecimento de tarefas estuda-se a satisfação ou não no cargo, que varia de acordo com tarefas que são estimulantes ou desafiantes, ou seja, a satisfação está relacionada ao nível de motivação nas tarefas realizadas.

Enquanto, a insatisfação no cargo está relacionada à remuneração, ambiente de trabalho e relacionamento com supervisores, chefes ou colegas de trabalho.

Estilos de administração

Pela teoria comportamental foram desenvolvidos vários estilos de administração que buscam convicções sobre a maneira pela qual os trabalhadores se comportam nas organizações.

Uma dessas teorias é a teoria x e y. A teoria x e y levam a duas formas de pensar sobre a gestão de pessoas.

Pela teoria x o colaborador não exerce suas atividades com satisfação e o homem médio é limitado e sem capacidade de se desenvolver e não demonstra interesse pelo desempenho melhor de atividades.

O trabalhador é dependente, sem ambições e iniciativa e ainda motivado apenas pela remuneração ou a possibilidade de demissão.

Já a teoria y é mais atual e busca um estilo de administração em que é valorizado o desenvolvimento profissional e a criatividade em ambiente aberto ao diálogo e dinâmico, o que proporciona motivação.

A motivação na teoria y se baseia no potencial do ambiente em proporcionar ao trabalhador um maior envolvimento e desenvolvimento na carreira, o que poderá trazer maior satisfação pessoal e profissional.

Pela teoria y os objetivos individuais estão relacionados aos objetivos da empresa. E para isso algumas ferramentas da teoria y são a delegação de tarefas, significado do trabalho com ampliação dos cargos e maior participação no processo decisório.

Aspectos importantes na teoria comportamental

Pela teoria comportamental existem dois tipos de supervisão:

-Supervisão orientada pelo trabalho: a supervisão orientada pelo trabalho com valores trazidos da teoria clássica, a supervisão compreende a fragmentação e menor nível de responsabilidade para cada indivíduo, a pressão na supervisão do trabalho é constante e existe seleção de pessoas mais adequadas ao cargo e treinamento dessas pessoas.

-Supervisão orientada ao empregado: a supervisão orientada ao empregado requer maior preocupação em preparar os subordinados para alcance de metas de forma mais democrática levando em consideração as falhas no ambiente de trabalho.

De forma geral, a teoria comportamental contribuiu de forma decisiva para a administração contemporânea, de acordo com essa teoria existem os seguintes sistemas de administração para quatro perfis de organização, o autoritário, benevolente, consultivo e participativo com comportamentos diferentes para as variáveis: decisão, comunicação, relacionamento e sistemas de recompensas e punições.

Dicas da Casa da Consultoria

Se existem consultores no mercado, é por que eles agregam valor às empresas. É a lei do mercado. Assim, sempre que tiver dúvidas em relação a um tema, lembre-se: a questão não é contratar ou não um consultor, mas qual contratar. Saiba mais.
Sou Andrea Alexandre dos Santos, Administradora, já participei de projetos voltados para a área de educação, informática, consultoria, gestão e empreendedorismo.
  1. Adriane Garcia da Rosa Responder
    Essa busca de valorização e motivação no ambiente de trabalho, para mim é o que parece um maior desafio. Tenho tentado buscar novas formas de estimulação e incentivo ao trabalho individual de cada funcionário, tentando buscar o que cada um busca no ambiente de trabalho afim de melhorar o rendimento no trabalho.
  2. ROSEMARY Responder
    SERIA BOM CONHECER AS NECESSIDADES HUMANAS, E SABER QUAIS SÃO AS NOVAS NECESSIDADES DAS PESSOAS, ISSO É ALGO INDIVIDUAL QUE É ESTIMULADO PELO AMBIENTE.
  3. Gersonita Meneses da Silva Responder
    O texto sobre administração geral é bem interessante e atual, pois faz a correlação entre a gestão e liderança pautadas no indivíduo e de como gerar a sua satisfação profissional.
  4. Maolo Jorge Paulo Responder
    De facto, a motivacao e um factor relevante para o ser e estar de qualquer ser humano. portanto presizamos preservar em nos estimulos para motivacao.

Deixe um comentário

*

captcha *

Wordpress SEO Plugin by SEOPressor