11 Dicas para a redução de custos da empresa sem impactar no faturamento

A redução de custos da empresa é objetivo de todos os empresários, ainda mais quando não impactar na produção ou faturamento. Reduzir custos significa aumentar o faturamento líquido do negócio, podendo ser considerado tão importante quanto à própria venda dos produtos/serviços.

redução de custosMas, será que realmente é possível reduzir custos sem influenciar na produção e faturamento? A resposta é sim, existem maneiras “simples” que podem diminuir as despesas e fazer com que a empresa tenha uma saúde financeira ainda melhor.

Para ajuda-lo criamos este conteúdo com 11 dicas para a redução de custos da empresa que não impactarão no faturamento ou, caso tenham impacto no negócio, seja quase imperceptível. Quer saber mais? Confira!

  1. Adote o banco de horas na sua empresa

Horas extras representam um alto custo para empresas, já que precisam arcar com percentuais acima da hora normal, podendo ser 50% ou até 100%, dependendo de cada caso.

O banco de horas permite que o funcionário estenda o seu horário de trabalho (horas extras) e estas sejam convertidas em folgas, desta forma a empresa não precisará pagar o adicional monetário, diminuindo significativamente seus custos.

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 5 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

Estudos apontam que até 20% de custos das empresas pode ser em razão das horas extras, cuidado!

  1. Renegocie dívidas e tarifas bancárias

Quando colocado no “papel” ou uma planilha financeira, rapidamente se percebe o alto custo de juros e tarifas bancárias cobradas.

Por exemplo, capital de giro bancário pode ter taxas de juros de 4% (média). Quanto você paga para fazer as transferências da sua empresa? Emissão de boletos? Percentuais/taxas quando as suas mercadorias são adquiridas por cartão de crédito?

Ao analisar todos os valores pagos pela sua empresa em razão de dívidas e tarifas bancárias poderá fazer uma renegociação e conseguir diminuir seus gastos administrativos.

  1. Utilize um único ERP

Já se perguntou quantos softwares você possui e paga mensalidade na sua empresa? Programa de estoque, nota fiscal, faturamento, contábil, gestão, e por ai vai.

Fazer uso de um único ERP para integrar os departamentos e unificar os processos pode significar redução de gastos na empresa. Além disso, facilita a integração de informações em tempo real, permitindo que cada setor tenha acesso a todos os dados necessários para a tomada de decisões.

  1. Envolva as equipes na redução de gastos

Não basta apenas o administrador da empresa se preocupar em reduzir os custos é preciso que todos “abracem” a causa. E como fazer isso?

Uma boa dica é buscar envolver as equipes para otimizar a redução dos custos, mas, para que eles realmente se esforcem, deverá ter uma recompensa. Pode-se pensar, por exemplo, em 20% da redução dos custos atingidos pela equipe integrados como forma de bonificação. Isso poderá motivá-los.

Faça uma analise e desenvolva estratégias para tornar as equipes de TODOS os setores engajadas em obter a redução de gastos almejados pela empresa e conseguir atingir as metas.

  1. Demissão pode ser ruim

Quando se pensa em “cortar custos” rapidamente vem a mente a palavra demissão, acontece que esta pode ser ainda mais prejudicial e custosa.

reduzir custos demissãoNo ato da rescisão de contrato sem justa causa o empregador tem de arcar com verbas trabalhistas além da multa de 40% do FGTS (que pode significar uma boa quantia dependendo do tempo que o trabalhador está na empresa), sem contar o fato de, caso exista qualquer problema na relação de trabalho, sofrer com o ingresso de ações judiciais.

Outro fator que torna a demissão uma péssima ideia é a rotatividade de funcionários e diminuição da produção. Veja, se está demitindo um funcionário, provavelmente estará perdendo produção. Agora, caso tente contratar outro, terá de treiná-lo, adequar dentro dos padrões da empresa e processos, isso pode ser mais custoso.

  1. Faça uma nova relação de fornecedores

 Quem disse que sua empresa precisa manter eternamente os fornecedores? Fazer uma nova relação de fornecedores e negociar pode ser a solução para diminuir em até 10% os seus custos, sem contar as facilidades de pagamento que costumam ser dadas pelos fornecedores para conseguir o novo cliente.

Também, não necessariamente você irá trocar de fornecedor, mas com novos preços mais em conta poderá renegociar com seu fornecedor atual e reduzir os custos da aquisição de mercadorias ou matéria prima.

Uma lista de 8 a 10 fornecedores é suficiente para ter uma noção de preços atuais no mercado e as facilidades de pagamento.

  1. Reduza produtos em estoque sem giro

O estoque costuma atormentar as empresas, principalmente os famosos “produtos congelados”, ou seja, aqueles produtos que não tem saída, ocupam espaço, desvalorizam, engessam o capital de giro entre outras desvantagens.

Por isso, o primeiro passo é fazer um inventário de todos os seus produtos em estoque, convocar sua equipe de vendas para uma reunião e descobrir quais produtos possuem ou não saída.

Feito isso, faça uma promoção apenas para “vender e tirar o custo dos seus produtos” congelados, assim transformará em capital de giro. Pronto, com seus colaboradores elabore um novo “inventário” de estoque com as quantidades corretas de cada produto e que dificilmente permanecerão em estoque. Com isso evitará prejuízos com mercadorias paradas.

Contudo, cuidado, ter pelo menos 1 a 3 unidades de produtos com menos saída é fundamental para que os consumidores não vejam sua empresa como “sem mercadorias”.

  1. Gaste em marketing de baixo custo e efetivo

O marketing e publicidade da empresa são vistos de forma “pejorativa”, ou seja, pouca liberação de fundos, contudo, poucos percebem a importância nas vendas e faturamento, já que conseguem trazer uma grande quantidade de consumidores à loja.

Mas, então, o que significa “gastar em marketing de baixo custo”? Outdoors, campanhas em mídias televisivas, rádio, jornais e revistas, tendem a ser de alto custo e o impacto é pouco efetivo.

Focar na utilização de meios mais baratos e ao mesmo tempo efetivos, com um bom potencial de segmentação, irá aumentar as conversões de vendas e até mesmo diminuir os recursos financeiros utilizados.

Exemplos de mídias baratas são a panfletagem e a internet (redes sociais, site e etc).

  1. Cuidado com o desperdício

Procure reaproveitar de alguma maneira as “sobras” das matérias primas ou primar pelo almoxarifado da empresa.

Desperdícios de folhas, rolo de notas, sobras de matérias primas, entre outros, são responsáveis por até 6% dos custos, por isso, pense em maneiras de reaproveita-los ou até mesmo conscientizar os funcionários em utilizar com moderação, estritamente o necessário.

  1. Terceirize se possível

A terceirização de atividades secundárias pode reduzir os custos da empresa bruscamente, mas cuidado, a atividade principal precisa ser executada pela empresa.

Um exemplo de custo alto e que pode ser terceirizado com sucesso é a entrega (logística). Quando se pensa neste setor podemos citar custos como:

  • Caminhões;
  • Combustível;
  • Funcionário;
  • Seguro de carga;
  • Manutenções;
  • Entre outros

Assim, a terceirização poderá ser uma boa forma de poupar gastos. O setor jurídico da empresa é outro exemplo de terceirização bem efetiva, vale a pena começar a pensar nestas possibilidades.

  1. Automatize os processos

Automação de processos é a chave para reduzir o retrabalho e até mesmo realocar colaboradores em funções produtivas e que gerem faturamento para a empresa.

Pense na seguinte situação, o vendedor ao efetuar a venda encaminha para o caixa, no caixa é recebido o valor, emitida nota, depois disso o cliente vai até o estoque com a nota de compra, no estoque é separado o produto e posteriormente o responsável lança em uma planilha a baixa. Ao final do dia é registrada no sistema dos vendedores a baixa para saber quantos produtos tem e estoque, faturamento e etc.

Este processo poderia ser automatizado, após a venda pelo vendedor os dados serem lançado automaticamente e o responsável pelo estoque separar o produto. Ficando registrado o faturamento, diminuição da mercadoria e até mesmo acionando o setor responsável pelas encomendas de fornecedores quando chegar a um determinado número de mercadorias.

Avalie as possibilidades de automação, isso irá facilitar o trabalho dos colaboradores e poderá reduzir os custos da sua empresa.

Pronto para diminuir os gastos no seu negócio e ter mais rendimentos? Comente!



FIQUE ATUALIZADO!

Receba Sacadas de Negócios Diretamente no Seu E-mail!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here