Ciclo de Vida de Um Produto: Qual é o seu?



Você sabe quais são todos os produtos que a sua empresa oferece no mercado e qual estágio do ciclo de vida eles estão? Entender como funciona o ciclo de vida de um produto é muito importante para qualquer negócio objetiva manter o interesse do público consumidor em suas mercadorias e evitar que elas se tornem desgastadas a ponto de gerar prejuízos.

ciclo-de-vida-de-um-produtoO ciclo de vida de um produto indica as etapas pelas quais ele passa desde o momento em que é lançado no mercado até a fase em que começa a entrar em decadência, ou seja, perde força. Analisar o ciclo de vida de um produto é fundamental para que a empresa saiba se deve continuar investimento neste item, precisa repaginá-lo ou deve lançar algo novo.




Como Funciona o Ciclo de Vida de Um Produto

O ciclo de vida de um produto pode ser definido como a história completa de um produto por meio das suas etapas de vendas, que são: introdução no mercado, crescimento, maturidade e o declínio. Trata-se do conceito de obsolescência planejada, que diz que os produtos já nascem com uma data prevista para serem retirados do mercado.

As quatro fases do ciclo de vida do produto:

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 5 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

– A introdução, que é a fase inicial da existência do produto ou o período em que ele é lançado no mercado. Esta fase se caracteriza pelo fato de apresentar um volume baixo na produção e nas vendas efetuadas.

– O crescimento, que é quando o produto começa a se firmar no mercado ou o período de aceitação pelo público consumidor. Neste estágio começam a surgir os concorrentes para o mesmo produto.

– A maturidade, que se caracteriza como o período de baixo crescimento nas vendas do produto. Nesta etapa, os níveis de lucro se tornam mais estáveis e equilibrados ou diminuem, o que se deve ao fato dos gastos que a empresa tem para promover o produto e defendê-lo da concorrência. Quando o produto fica saturado as características de competição mostram-se mais acirradas.

– O declínio, é a fase em que o produto passa a perder importância e participação no mercado, o que faz com que a suas vendas e lucro caiam.




Há vários motivos para que um produto entre em declínio como, por exemplo, o surgimento de novos produtos mais atrativos e eficazes para os clientes, a troca de um produto por outro melhor e a ausência de necessidade do produto.

Nós podemos facilmente reconhecer os produtos que já saíram do mercado ou que estão em fase de declínio, este é o caso de alguns modelos de celulares, secretária eletrônica, etc.

Por outro lado, existem alguns produtos como alimentos enlatados, sabão em pó, entre outro, que parecem ter uma longa fase de duração. Também há aqueles produtos com um ciclo de vida muito curta como móveis e brinquedos.

Portanto, é nítido que o modelo utilizado para o ciclo de vida não necessariamente se adéqua a qualquer produto.

O desenvolvimento de um produto começa quando a empresa tem a ideia e inicia todo o estudo de viabilidade, produtividade e desenvolvimento. Nesta etapa, o produto ainda não está inserido no mercado. Pode-se dizer que a empresa pode criar os seus novos produtos se baseando na tecnologia que está à sua disposição, utilizando a estratégia product-out.

Outra possibilidade para desenvolver o produto é usar a estratégia market-in, em que a empresa pesquisa o que os consumidores desejam e fabrica aquilo que o mercado busca, podendo se antecipar ou até mesmo gerar necessidade de consumo para os seus produtos, passando a fabricar o que pode vender.

A empresa pode se valer das duas estratégias citadas anteriormente, usando uma estratégia mista, que visa ampliar os seus recursos produtivos e desenvolver novos produtos.

Todo e qualquer produto ou serviço segue ciclos de maturação bem estabelecidos, que vão desde a motivação na etapa de pesquisa e desenvolvimento, lançamento, evoluindo para o estágio da compreensão e adoção até o seu desaparecimento ou substituição.

Como Acompanhar o Ciclo de Vida de Um Produto

ciclo de vida de um produto acompanhamentoVeja a seguir as questões que devem ser observadas para acompanhar o ciclo de vida de um produto:

1- Analise o Comportamento de Compra na Fase de Lançamento

Neste período, os produtos ou serviços precisam provar que a proposta de valor e o posicionamento sobre o qual foi desenvolvido de fato será percebida pelo nicho de mercado e consumidores respectivamente. Há a possibilidade de o produto não ser bem recebido pelo público e não vingar.

No caso em que o produto não vinga, a melhor coisa a se fazer é aceitar a situação como uma consequência natural do empreendedorismo. Porém, antes de qualquer coisa, é recomendado analisar e auditar a área de pesquisa e desenvolvimento, que deve sistematizar os planos de negócio, ou business plans, de maneira mais inteligente.

2- Velocidade na Adoção do Produto

A adoção do produto pelo mercado depende de alguns fatores relacionados às barreiras que ele irá encontrar. Geralmente, produtos e serviços inovadores demoram mais tempo para serem adotados. É comum que o cliente em potencial necessite deste tempo para compreender os reais benefícios da nova mercadoria.

Os produtos consolidados sofrem uma resistência menor e normalmente as suas renovações constantes são adotadas e bem recebidas pelos clientes fidelizados. Os produtos que têm muita concorrência no mercado possuem uma velocidade de ação de acordo com o preço. Por exemplo, os produtos mais baratos serão vendidos em uma velocidade maior.

3- Observe o Perfil do Cliente em Cada Etapa

Existem clientes em potencial para cada fase do clico de maturação. Os consumidores mais entusiasmados podem ficar na fila e pagarem caro para comprar um produto novo e com características inovadoras.

Mas, também, há os clientes mais práticos que só decidem realizar a compra se, e quando, o produto que estão acostumados estão saindo de linha. Por isso, cada etapa de maturação tem que ter um plano de marketing e comunicação apropriado para estimular a demanda de acordo com a motivação do público-alvo.

4- Analise a Vida útil do Produto Ao Longo do Tempo

Todas as etapas da vida útil do produto ao longo do tempo devem ser muito bem analisadas e administradas, uma vez que elas irão influenciar diretamente no volume de vendas da empresa, rentabilidade e na margem de contribuição. Vale ressaltar que quanto mais antecipado o produto for lançado no mercado, menor será o volume de vendas e maior será a margem de contribuição.

Com o passar do tempo, conforme o produto for se firmando no mercado, ele vai ganhando novos adeptos e credibilidade, o que, consequentemente, faz com que haja um volume maior nas vendas.

Na próxima fase o mercado aumenta, mas os preços e as margens começam a diminuir de forma natural até que aos poucos o produto vai entrando na sua etapa de obsolescência, indicando que ele tem de ser renovado ou substituído, contribuindo para a formação de um novo ciclo.

Há casos em que basta fazer ajustes para manter o interesse do público no produto, mas se o item se tornou totalmente obsoleto é necessário pesquisar e lançar outro melhor e mais eficiente.

Dúvidas sobre o ciclo de vida de um produto? Deixe nos comentários!




FIQUE ATUALIZADO!

Receba Sacadas de Negócios Diretamente no Seu E-mail!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here